Oriente Médio

Israel muda forma de atuação e opta por admitir ações contra o Irã

É raro que autoridades tratem publicamente sobre operações regionais. Por isso, não me parece ocasional que dois dos mais altos representantes israelenses abordem o assunto em sequência

Oriente Médio

O homem que pode mudar o rumo das eleições em Israel

A bola que esteve quicando nesses últimos anos parece que será chutada, uma vez que o procurador-geral pode indiciar o primeiro-ministro por corrupção antes das eleições de abril

Brasil

O mito do governo

Não se trata do nascimento da primeira gestão no executivo com olhar puramente técnico, mas da substituição de uma visão ideológica por outra

América Latina

As relações internacionais de Israel e o olhar sobre o Brasil, um aliado inesperado

Netanyahu tem como objetivo expandir as alianças internacionais do país. Não apenas porque é preocupação sua mudar a situação de isolamento de Israel nesses organismos multilaterais, mas também porque é uma das conquistas que pretende apresentar na próxim

Europa

Nacional x global: visões em rota de colisão

Há uma rejeição clara ao que é internacional, sejam empresas ou mesmo fóruns multilaterais, além da tentativa de estabelecer estratificação de discursos, como se o antiglobalismo estivesse entre os derrotados pelo sistema

Ásia

Guerra comercial, espionagem e as ambições internacionais da China

Há crescente pressão de governos em todo o mundo para isolar não apenas a Huawei, mas outras empresas de tecnologia chinesas.

Oriente Médio

Por que os túneis do Hezbollah podem resultar em ainda mais instabilidade com Israel

O episódio de descoberta dos túneis do Hezbollah traz ao centro do debate a visão mais ampla que hoje a cúpula do governo em Jerusalém tem sobre o Líbano: qualquer ação da milícia xiita será enfrentada como ato de agressão do próprio estado libanês.

Oriente Médio

Israel descobre rede de túneis do Hezbollah no norte do país

A descoberta mostra um novo cenário – que para os israelenses é muito grave: a possibilidade do próximo conflito ser travado no interior do território do país. Ou seja, ações por terra com milícias xiitas, soldados de Hezbollah e Irã invandindo Israel apo

Política americana

O antissemitismo retoma seu protagonismo político

A pauta da extrema direita encontra nos judeus a origem de todos as ameaças. Os velhos mantras antissemitas são reproduzidos sem qualquer constrangimento: os judeus controlariam os bancos, as finanças, os governos globais, a mídia

Oriente Médio

Likud, partido liderado por Netanyahu, coleciona vitórias sucessivas ao longo do século 21

Mas não necessariamente é possível estabelecer verdades absolutas sobre a esquerda e a direita quando as negociações de paz estão em pauta

Oriente Médio

Benjamin Netanyahu se segura no cargo. Por enquanto

O primeiro-ministro passou a acumular a pasta da Defesa – a pretendida por Bennett. Neste momento, o ministro da Educação teve de segurar seus projetos políticos – que incluem de maneira cada vez mais explícita o interesse pessoal de substituir o próprio

Oriente Médio

Como os mísseis do Hamas bagunçaram o cenário político em Israel

A percepção de que o Hamas detém o controle sobre quando confrontos devem ser iniciados e interrompidos representa a antítese da ideia que a coalizão liderada por Netanyahu sempre buscou representar ao público doméstico

Oriente Médio

Hamas lança recorde de mísseis sobre Israel e conflito aberto pode avançar

Facções palestinas anunciam possibilidade de aumentar o escopo dos ataques, prometendo colocar sob a mira dos mísseis um milhão de israelenses

Brasil

A mudança da embaixada brasileira em Israel para Jerusalém

O “Obama” de Bolsonaro são os 13 anos de Lula e Dilma na presidência da República. Se Lula e Dilma punham em prática política externa percebida como favorável aos países árabes e oposta aos EUA, o novo presidente brasileiro inclui a decisão sobre a embaix

Brasil

A versão brasileira da extrema-direita internacional

O movimento ascendeu a alguns dos principais palcos do planeta, elegendo heróis simbólicos e vilões culpados pelo multiculturalismo que “ameaça” as identidades nacionais

Brasil

As muitas questões que se apresentam diante de Bolsonaro

Se estiver realmente comprometido com a pacificação do país, Bolsonaro deverá atuar de maneira firme em relação a seus apoiadores. O discurso do presidente necessita de revisão para que atue de acordo com o cargo que passa a ocupar, não como representante

Oriente Médio

Arábia Saudita, direitos humanos e o desequilíbrio nas relações internacionais

Sempre escrevo por aqui que a busca por coerência na política e nas relações internacionais é a receita para a decepção. O exemplo envolvendo o desequilíbrio do Conselho de Direitos Humanos da ONU e a situação na Arábia Saudita é um dos exemplos mais repr

Brasil

Não à generalização – uma resposta à coluna assinada por Gilberto Scofield Jr.

A fantasia sobre conluios políticos envolvendo judeus não é nova. Já serviu de base inclusive para um capítulo importante da história brasileira. Em 1937, o capitão Olympio Mourão Filho forjou um documento com o sugestivo nome de Plano Cohen, um suposto e

Oriente Médio

Um olhar amplo sobre o desaparecimento do jornalista saudita

Os interesses de Washington no reino vão muito além de superficialidades. Em sua linha-mestra de atuação internacional (seguir caminho contrário ao do antecessor Barack Obama), Trump procurou reforçar a aliança com os sunitas no Oriente Médio de forma a i

Brasil

“O meu partido é o Brasil” - o slogan que representa o fim do processo

O PSDB, legenda tradicional e a maior força de centro do país, iniciou o caminho que hoje encontrou o PSL, Jair Bolsonaro e o empoderamento do Movimento Brasil Livre (MBL).

Brasil

De junho de 2013 a Bolsonaro

Assim como ocorreu na corrida eleitoral americana que levou Donald Trump à Casa Branca, muita gente tomou como piada as declarações de Bolsonaro. Hoje, ele está a duas semanas de se tornar presidente

Europa

A eleição na Alemanha em 1933

Joseph Goebbels, que viria a se tornar o influente ministro da Propaganda nazista, passou a chamar o 5 de março de “O Dia da Nação que Desperta”. Hitler salvaria de uma vez por todas a Alemanha dos judeus e do comunismo.

Brasil

A política externa de Bolsonaro

Personificando o ódio ao PT (e a eleição passou a ser menos propositiva e mais um plebiscito sobre o partido de Lula), o candidato segue linha bastante próxima à maneira como Donald Trump interpreta e reage à construção internacional de oito anos de gover

Oriente Médio

A reunião internacional de condomínio

De um lado, a pressão sobre o Irã exercida por americanos e israelenses ainda na esteira da decisão americana de se retirar do acordo nuclear. De outro, o ataque permanente de Irã sobre Israel, buscando, em conjunto com o discurso da Autoridade Palestina