Israel a caminho de novas eleições

27 de Maio de 2019
Por Henry Galsky Por 65 votos a 43, a lei para dissolver o Knesset, o parlamento de Israel, foi aprovada. Israel, portanto, pode estar a caminho de novas eleições, em virtude da incapacidade do governo de formar uma coalizão majoritária com ao menos 61 membros. 

Ou, para ser mais preciso, um dos cenários prováveis é que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu fique vulnerável à dissolução do governo pela oposição. 

O principal impasse em jogo é a lei que obriga os cidadãos judeus ortodoxos a se alistarem no Exército. 

O partido do Judaísmo Unido da Torá (UTJ) é contrário. Enquanto o Yisrael Beiteinu, do ex-ministro da Defesa Avigdor Lieberman, é favorável. 

O UTJ conseguiu obter oito cadeiras nas últimas eleições; o Yisrael Beiteinu, cinco. Ambos estão na base de sustentação do governo.

Como este bloco é formado por 65 dos 120 membros do parlamento, o impasse entre os dois partidos da base pode derrubar Netanyahu.